Como vocês sabem os programas brasileiros estão cada vez piores e menos leais a seus clientes. Então a pedidos estamos lançando hoje um guia completo sobre aquele que consideramos o melhor programa de milhagem da atualidade, o MileagePlus da United.

Para ser bem honesto, atualmente todos os três programas das três maiores cias aéreas americanas estão bem parecidos com algumas exceções, e são justamente essas exceções que ao nosso ver fazem do MileagePlus o melhor programa de milhagem para o seus clientes.

Primeiramente vamos dissertar sobre o aspecto geral do programa e em seguida listar os seus prós e contras, lembrando que no final das contas, adotar um programa de milhagem depende única e exclusivamente do seu perfil como passageiro ou usuário do programa com parceiros não aéreos.

Introdução:

O MileagePlus atualmente permite o acúmulo de milhas da seguinte forma:

– Voando United Airlines, parceiros da cia aérea, e parceiros da Star Alliance;

– Através de transações financeiras com parceiros não aéreos;

– Transferência de pontos do Livelo; e

– Através do uso do cartão co-branded do Chase (Somente para quem tem SSN nos EUA);

Já o resgate também tem várias formas como além de passagens aéreas, produtos com parceiros e outras trocas, a qual na sua maioria são desvantajosas para o cliente. Então o foco será mesmo a troca por passagens aéreas, pois é nesse quesito o local adequado para obter o maior valor de suas milhas.

Acúmulo:

Para quem inicia agora voando com United, o acúmulo é fraco, até mesmo em função do alto valor do dólar, pois a pontuação é de 5 milhas por dólar gasto na tarifa, e com nosso moeda desvalorizada, quanto mais barato for a passagem em reais pouquíssimas milhas serão concedidas em função da proporcionalidade da desvalorização do Real frente ao dólar, no entanto “no conjunto da obra” não é tão ruim assim, e explicaremos o porquê.

Uma passagem de ida e volta para os EUA em classe econômica nos moldes antigos concedia cerca de 8 mil milhas, o que hoje equivale a um gasto de 1.600 dólares para quem não tem status elite.

Já a passagem de ida e volta para os EUA em classe executiva nos moldes antigos concedia cerca de 12 mil milhas, o que hoje equivale a um gasto de 2.400 dólares para quem não tem status elite.

Nessa questão o programa é exatamente igual ao seus concorrentes AAdvantage da American Airlines e Skymiles da Delta.

Aqui, o que atrapalha o mercado brasileiro é a alta e artificial valorização do câmbio, que caso estivesse 50% menor, seria necessário um gasto de 800 dólares e 1.200 dólares respectivamente para obter os mesmos valores em milhas, que são justamente os valores desembolsados para uma econômica regular e uma executiva superpromocional. No caso de algum passageiro possuir status máximo no programa, a quantia cai a menos da metade para acumular a quantidade de milhas em questão.

Vamos fazer uma comparação com o TudoAzul para dar ideia de mesmo como acumulando poucas milhas do MileagePlus pode fazer mais sentido do que utilizar o programa da Azul a depender do seu perfil.

Recentemente divulgamos uma passagem para Xangai por 500 dólares com parada na Europa. Esse ticket terá o seguinte acúmulo:

MileagePlus = 500 x 5 = 2,5 mil milhas + adicional do GOL no final gerando aproximadamente 3 mil milhas totais (Porque você se qualifica no meio do caminho)

TudoAzul = 50% da distância percorrida (média de 26 mil milhas) = 13 mil pontos (Não existe qualificação nesse caso, pois somente 10% das milhas voadas são contabilizadas)

Mas reparem que para resgatar uma passagem em classe executiva do Brasil para a Europa o TudoAzul pede valores a partir de 400 mil pontos, enquanto que a United cobra apenas 87,5 mil milhas o trecho. De início pode parecer mais vantajoso o TudoAzul pois existe uma diferença no resgate de 4,5x em favor da United, mas no acúmulo uma diferença de 4,4x no favor do TudoAzul.

Porém tudo muda num instante, quando você considera o status elite, e temos para o Top elite as seguintes configurações para ambos os programas:

MileagePlus = 500 x 11 = 5.500 milhas

TudoAzul = 13 mil pontos + 75% (Status Diamante) = 22.750 pontos.

Perceba que a diferença no resgate continua a mesma 4.5x, porém no acúmulo diminuiu e se tornou apenas 4,1x em favor do TudoAzul, porém nesse caso específico há que se considerar os benefícios do status elite em questão e isso iremos abordar em outro tópico.

Mas queremos apresentar que nem sempre ganhando mais pontos em outro programa como o TudoAzul quer dizer que você terá mais valor, nesse caso o valor maior é justamente enviando para o MileagePlus da United, e isso considerando uma tarifa super barata como exemplo acima, ou seja, qualquer coisa acima disso é muito melhor enviar para o MileagePlus até porque a distância do ticket acima foi considerável e dificilmente iremos ver algo desse tipo num futuro breve.

Acúmulo via parceiros não aéreos:

A United possui parceria com um app chamado MileagePlus X, muito utilizado pelos americanos, mas que também funciona com cartões de crédito brasileiros, onde você ingressa no App e compra um giftcard da loja e receba um valor X de milhas em troca.

Exemplo: Almoço com a família no Olive Garden (3 milhas por dólar no App)

Caso a conta dê 100 dólares você irá acumular 300 milhas.

Além disso, você também pode transferir pontos do programa Livelo para a United na taxa de 2 pontos livelo = 1 ponto United, o que é desvantajoso, mas pode servir o propósito de alguém em algum caso específico.

Infelizmente a United ainda não possui nenhuma parceria de cartão de crédito no Brasil, o que sem dúvidas seria um excelente cartão de crédito para milhas, já que você teria a Star Alliance e parceiros da United para resgate que é uma rede ampla.

Categoria Elite do Programa:

Agora vamos falar da parte mais importante do programa, a categoria elite. É aqui que se agrega a maior parte de benefícios do programa, e aquelas que você pode tirar mais vantagem.

O programa tem 4 categorias elite a saber: SILVER, GOLD, PLATINUM e 1K, e uma categoria de serviços especiais chamada de Global Services, que não chega a ser um nível elite propriamente dito.

Você pode conferir os benefícios de todas as categorias clicando aqui. Iremos nos alongar demais se formos detalhar benefício por benefício aqui.

O destaque é justamente frisar os seguintes benefícios:

1 – Isenção de gasto mínimo para obtenção da categoria elite;

2 – Acesso ao Star Alliance Gold com a categoria Premier GOLD, com 50 mil milhas voadas;

3 – Status na Hertz para Membros GOLD e acima;

4 – Status na Rede Marriot para Membros GOLD e acima;

5 – Possibilidade de status para o resto da vida (Lifetime) com até 4 milhões de milhas voadas; e

6 – Diversos outros benefícios.

Diferente das concorrentes, o membro GOLD (50 mil milhas), já tem uma considerável gama de benefícios ao seu dispor como por exemplo acesso à lounges, acesso ao Star Alliance GOLD, isenção no redepósito das milhas utilizadas para passagem prêmios entre outros.

Dentre todos os benefícios apresentados, apenas 1 aparentemente pode parecer desvantajoso, que é a obrigatoriedade da compra de uma tarifa econômica regular ( W e acima) para utilização do certificado de upgrade (SWU).

Muitos consideram isso uma desvantagem, mas ao conversar com muitos viajantes frequentes, na verdade a maioria aprova, pois esse tipo de restrição torna mais fácil a concessão de upgrade, ou seja, para quem quer mesmo utilizar o certificado é quase certo a confirmação ao comprar uma tarifa de econômica regular, pois a concorrência na lista de upgrade diminui significativamente, então o passageiro passa a ter a certeza da obtenção do upgrade pagando um pouco a mais na classe econômica.

Obviamente que existirão aqueles que considerarão isso ruim, porém basta olhar para a American Airlines, onde existe aquele filão para upgrades e depois de 1 ano quase nenhum Executive Platinum conseguiu utilizar o seu EVIP (SWU).

Ainda é possível utilizar o certificado de upgrade para voos operados pela Copa, ANA e Lufthansa de acordo com as regras específicas de cada uma, a qual você pode consultar clicando aqui.

Conclusão:

Demos uma boa pincelada de como o MileagePlus funciona e pode ser bom para você, porém tudo no final vai depender do seu perfil, pois esse programa atende melhor aqueles que viajam pelos Estados Unidos para outros destinos ou para os Estados Unidos como destino final.

É um programa com uma ampla malha de parceiros, porém nos deixa em falta com relação a um cartão de crédito no mercado brasileiro.

O programa tem se mostrado estável com poucas mudanças nos últimos 10 anos, e suas tabelas de resgate para cias parceiras da Star Alliance são bem atrativas, principalmente para voos em cabine premium intra-europa, Ásia e pacífico.

Caso tenha ficado alguma dúvida utilize a seção de comentários abaixo para que possamos conduzir uma discussão a elucidar os pontos que ficaram mal entendidos, ou esclarecer algo que não fora mencionado.

Atualmente esse é o programa de minha escolha pessoal por 4 motivos:

 – Lifetime na cia aérea e Star Alliance máximo com apenas 1 milhão de milhas voadas;

– Facilidade de resgate de prêmios online e estabilidade do programa;

 – Isenção de gasto mínimo para acesso à categoria elite;

 – Boas tarifas em classe W (Elegível a Upgrade) para Ásia/Pacífico.

E você? Deixe seus comentários abaixo.