Não é de hoje que temos vistos as tais passagens e pacotes flexíveis que apresentam valores muito mais baixos do que o normal. Sempre fomos contra esse tipo de divulgação porque sabemos que o funcionamento desse tipo de produto se assemelha a uma pirâmide beneficiando sempre quem compra primeiro para atrair mais clientes até que em um dado momento não é possível mais honrar o produto.

Pois bem, um leitor que adquiriu tal pacote nos enviou um email que recebeu, uma vez que o seu momento de viajar estava chegando. Vejam o comunicado da empresa para o cliente:


Na prática, quais são as opções do leitor? Como vocês podem conferir acima, apenas 3:

1 – Remarcação para 2023, postergando assim uma viagem que pode acontecer ou não;

2 – Converter o valor em crédito HURB, o que seria o melhor cenário para empresa; e

3 – Cancelar o pacote e receber o valor pago sem correção após 2 anos. 

Perceba que todas as opções acima são muito boas para a empresa e ruim para o cliente. Se você utilizar a opção número 2 terá aberto mão de um valor excepcional de passagem aérea e hotel para transforma em crédito que irá beneficiar a empresa, pois o que existe disponível fora dos “pacotes flexíveis” são caros.

Caso você opte por cancelar irá até receber seu dinheiro de volta, mas 2 anos depois sem correção nenhuma, lembrando que passagens internacionais e hotéis são atrelados ao dólar, ou seja você comprou uma passagem naquela época por 400 dólares, mas agora vai receber apenas 200 dólares em função da valorização da moeda, e libera a empresa de ter esse gasto, que seria generoso com você.

E por fim, remarcar e esperar e deixar seu dinheiro preso por pelo menos mais 1 ano com a esperança de viajar, o que até lá dependendo de como a economia esteja pode ser até possível viajar sim, mas é impossível prever o futuro.

E exatamente há 2 anos atrás nós alertamos aqui que essa prática seria excelente para a empresa, pois irá reter o seu dinheiro e no fim não irá honrar 100% dos pacotes que vendeu, pois como dissemos acima, a operação de tal produto se assemelha a uma pirâmide permitindo que alguns realizem a viagem, porém a grande base irá perder.

E esse mesmo raciocínio vale para as passagens flexíveis, que inclusive foram anunciadas ontem por menos de 1.100 reais para os EUA e Europa, cerca de 212 dólares americano, levando em consideração algumas empresas que cobram taxa de combustível e as taxas de embarque, praticamente irão te pagar para viajar. E você realmente acredita que isso irá dar certo para todos?

Pode até funcionar para um ou alguns, mas não para todos, e infelizmente ainda existem sites que divulgam isso, os quais deveriam prezar pelos seus leitores, afinal estamos aqui para ajudar a todos a economizarem e não a se enrolarem. 

O Vinícius escreveu um artigo excelente sobre as tais passagens flexíveis e você pode ler a qualquer momento clicando aqui. Pense muito antes de adquirir algo assim, pois não existe nenhuma garantia de que você irá conseguir viajar com certeza.