O leitor Tlars22 nos alertou que a Azul está cobrando uma taxa de resgate para voos comprados com pontos ou pontos mais dinheiro até mesmo no App com menos de 90 dias da viagem, o que antes não acontecia. Essa informação está divulgada em letras pequeninas no rodapé da página oficial e a informação não foi divulgada com aviso prévio. Transcrevemos o extrato abaixo:

COMPRAS EM PONTOS e PONTOS + DINHEIRO: Para reservas emitidas com pontos ou pontos + dinheiro pelo canal de atendimento do TudoAzul (+55 11 4003-1141), lojas físicas ou nos aeroportos, o valor da Taxa de Resgate é a partir de R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais) por passageiro para voos domésticos e a partir de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais) por passageiro para voos internacionais. Para reservas emitidas com pontos ou pontos + dinheiro no website da AZUL (logado no TudoAzul) e aplicativo mobile (via “smartphones” e “tablets”), para voos domésticos o valor da Taxa de Resgate é a partir de R$ 19,90 (dezenove reais e noventa centavos) por passageiro e por trecho, sendo que serão isentas de cobrança da Taxa de Resgate as emissões realizadas para voos com data superior ou igual a 90 dias, e, para os voos internacionais o valor da Taxa de Resgate é a partir de R$ 100,00 (cem reais) por passageiro e por trecho, sendo que serão isentas de cobrança da Taxa de Resgate as emissões realizadas para voos com data superior ou igual a 120 dias .
Também haverá isenção da cobrança da Taxa de Resgate, independente da antecedência da realização da reserva, caso a compra seja efetuada nos aeroportos, desde que a emissão seja efetuada pelo titular do Programa TudoAzul e para sua própria viagem. A Azul Linhas Aéreas informa que apenas vende passagens aéreas por meio dos canais oficiais mencionados. Mensagens falsas vêm sendo indevidamente enviadas via e-mail por pessoas não autorizadas. Informamos que não enviamos e-mails para concessão de passagens aéreas mediante a apresentação de cupom numerado em guichês da companhia e solicita aos clientes que desconsiderem eventuais e-mails com tal conteúdo.

A azul segue a Latam então na cobrança de uma taxa adicional de resgate, o que não é bom para o consumidor. Esse tipo de taxa visa de certa forma combater o comércio de pontos no sentido de dificultar a produção de pontos para revenda. 

Uma consideração interessante é que tal taxa não será aplicada, independente da antecedência se a realização da reserva for efetuada nos aeroportos, desde que pelo titular da conta, ou seja, se você quiser utilizar pontos da própria conta para sua viagem poderá ir no aeroporto e emitir a passagem lá, porém para voos domésticos isso não é interessante, pois o “traslado” pode sair mais caro que a taxa de “inconveniência”. No entanto se tratar de viagem internacional dentro dos 120 dias, pode ser interessante comparecer ao aeroporto para economizar 100 reais ou mais.

Considerando a situação atual, somente o Smiles não está cobrando tal “taxa de resgate”, porém isso pode mudar a qualquer momento. Agradecemos ao Tlars22 pela info.