O LATAM Pass, programa de fidelidade do Grupo LATAM Airlines, anunciou hoje (04) alterações focadas em aprimorar a experiência de viagem de seus clientes, conforme abaixo:

Categorias Gold, Gold Plus e Platinum

Clientes passam a ter, ainda no primeiro trimestre de 2020:

  • Marcação de assentos em qualquer voo sem qualquer custo adicional, considerando destinos nacionais e internacionais (Platinum já possui atualmente benefício para voos nacionais);

Categoria Gold Plus

Clientes passam a ter, ainda no primeiro trimestre de 2020:

  • Direito a quatro cupons para upgrade gratuito de cabine em qualquer voo da LATAM (atualmente clientes possuem dois), que já poderão ser utilizados para a cabine Premium Economy.

Clientes deixam de ter, ainda no primeiro trimestre de 2020:

  • Desconto de 50% na compra de assentos LATAM+ para voos nacionais.

Os demais benefícios disponíveis para cada categoria se mantêm inalterados.

Todas as categorias

A partir do segundo semestre de 2020, clientes de todas as categorias passam a ter:

  • Mais facilidade e uma experiência integrada no LATAM Pass no momento de resgatar passagens com pontos, pontos + dinheiro ou somente dinheiro.

A partir de julho de 2020:

  • Resgates de passagens aéreas com menos de 90 dias para a data de um voo nacional ou 120 dias para um internacional contarão com a cobrança de uma taxa, que será variável a depender do destino.
  • Todos os resgates realizados com antecedência de 90 dias para a data de um voo nacional e 120 dias para um internacional não serão cobrados.

Mais informações sobre essas mudanças no LATAM Pass serão anunciadas em breve. Mais detalhes podem ser conferidos no site.

Recebemos essas informações em primeira mão da LATAM. Parabenizamos a liberação de marcação de assento para todas as categorias elite. Pelo teor do texto será possível utilizar cupons de upgrade para a nova cabine Premium Economy no mercado doméstico, e o GOLD PLUS receberá 4 cupons, o que também parabenizamos.

Agora, deixamos registrado nossa preocupação com essa taxa variável a ser cobrada na emissão de passagens com menos de 90 dias para voos domésticos e 120 dias para voos internacionais, pois esse período é muito elevado em comparação com a concorrência, a qual utiliza cerca de 30 dias para ambos doméstico ou internacional.

Com exceção da cobrança dessa taxa, todas as demais notícias são muito positivas para os clientes. Precisamos aguardar para saber como será o porte de valor da cobrança para emissão de passagens com pouca antecedência. O que achou dessas notícias? Deixe abaixo sua opinião nos comentários, pois a Latam está de olho aqui. Vamos ver se recebemos a visita da mocá da Latam Pass.