O Mundo das milhas e pontos é algo fascinante e muita das vezes desenvolve uma paixão desenfreada e acaba conquistando a todos nós, de forma a mexer com a nossa cabeça para tomarmos certas atitudes completamente fora do normal na luta pelos pontos e status.

A corrida da milha “mileage run” é um grande exemplo disso, quando voamos sem razão alguma apenas pela qualificação elite ou pelos pontos, desde que o retorno seja mais vantajoso do que o gasto em si obviamente.

Ocorre porém alguns deslizes durante esse “jogo”, e algumas vezes somos tomados pela frustração, seja por um cancelamento, atraso, ou qualquer outro ato externo que prejudique a conquista que estávamos almejando.

Quando isso acontece nossa reação natural é culpar um terceiro pela nossa falha, seja o programa de milhagem, a empresa aérea, ou até mesmo o tempo, porém a falha está em nós mesmos. 

É preciso tomar cuidado e evitar de se envolver emocionalmente demais a ponto dessa culpa, erroneamente imposta, trazer conseqüências ruins para nós, como perder futuras oportunidades de viagem com a cia área que culpamos.

Pode variar, mas acreditamos que não existe nada mais completo e melhor do que realizar um viagem, principalmente se essa viagem for ao lado de alguém importante para você. 

Sabemos que nesse mundo podem sim ocorrer problemas e transtornos que não é culpa nossa, e estamos cansados de testemunhar isso, mas atribuir uma culpa pessoal a um “ente” também não vai ajudar em nada.

Sim, todas as empresas merecem críticas, mas de vez em quando é necessário que façamos uma autocritica nós mesmos, pois se deixarmos nos tomar por um sentimento enviesado, podemos estar deixando de aproveitar grandes oportunidades no futuro simplesmente por não “aceitar” mais aquela empresa ou programa.

Todas as empresas e programas tem as suas falhas, porém eles ajudam muito a realizar nossas viagens e concretizar alguns sonhos, porém na maioria dos casos, somos tomados pelo calor do momento e só conseguimos enxergar aquela única falha ao invés de toda as coisas boas que as milhas e pontos podem ter te proporcionado e continuar a proporcionando no futuro.

Sim, nunca é fácil, mas algumas vezes precisamos parar, pensar, refletir e analisar de forma fria, para que possamos continuar nessa viagem, que acaba nos trazendo mais benefícios do que se de fato formos desembolsar pelo que pretendemos fazer.

É preciso sempre entender todos os lados e dar um olhar ampliado para toda e qualquer situação. Lembre-se que sem os programas de fidelidade, por mais ruim que possam parecer, seria impossível de realizar certas viagens.

Às vezes podemos extrapolar um pouco, mas nem sempre fazer “loucuras” por milhas e pontos é algo ruim, mas é preciso  tomar cuidado para não permitir que certos desvios o tirem do caminho e façam você tomar atitudes impensadas que vão te prejudicar no futuro.

Sim, fazemos coisas malucas por milhas e pontos, e devemos continuar a fazer, desde que façamos com a frieza necessária para não transformar algo muito legal em um sofrimento futuro. E você? Desabafe conosco se já fez algo maluco pelas milhas e pontos, e se depois deu algo errado e como você reagiu.