A assessoria de imprensa do programa Amigo enviou o seguinte comunicado para ser publicado aqui:

O Programa Amigo informa que a alteração da mecânica de resgate de voos das companhias aéreas integrantes da Star Alliance foi comunicada no dia 18 de setembro por meio de e-mails enviados à base de clientes, da disponibilização de uma seção no site e da divulgação via mídia. 

O programa reforça que o modelo anterior, baseado em uma tabela de pontos por região, foi estabelecido no início da integração com a Star Alliance, há mais de três anos, quando o cenário econômico era diferente e, desde então, esse modelo nunca havia sido atualizado. 

A nova estratégia estabelecida pelo Programa Amigo é alinhada aos valores praticados no mercado. A forma de precificação anterior não segmentava de forma equilibrada a cabine executiva e a primeira classe de cabine econômica, bem como distância e rota. Com o novo formato adotado, os aumentos ocorrem principalmente na executiva e primeira classe, além das rotas que têm mais que uma conexão. Vale ressaltar que, com a mudança, rotas diferentes, mas que possuem a mesma distância, podem não ter a mesma quantidade de pontos pelos motivos que compõem a sua precificação, que são específicos do segmento. Em contrapartida, na classe econômica com voos diretos, por exemplo, os aumentos foram menores e, em alguns casos, houve diminuição na pontuação exigida. 

É importante reforçar que a metodologia utilizada para definir a pontuação exigida em voos da Avianca Brasil não foi alterada e que a mudança se refere apenas às outras companhias integrantes da Star Alliance. Logo após a mudança no site do programa, houve uma instabilidade momentânea no servidor por conta de problemas técnicos, questão já resolvida pela equipe técnica. 

Como a nova mecânica avalia a origem e o destino, entre outros fatores, para saber a quantidade de pontos necessários para cada resgate, o participante precisa realizar simulações da viagem desejada na aba da Star Alliance disponibilizada na home do site do Programa Amigo (www.pontosamigo.com.br). 

O Programa Amigo reitera que, para buscar a evolução do programa de fidelidade e garantir a sua viabilidade, as mudanças realizadas foram necessárias. Além disso, lembra que, mesmo com a modificação feita, o Programa Amigo continua competitivo com os demais players do mercado.

O posicionamento foi muito bem escrito, mas ainda ficam as perguntas:

1 – A comunicação foi feita com apenas 30 dias de antecedência. Por que não foi dado um prazo de ao menos 3 meses para que os clientes pudessem usar seus pontos na tabela original?

2 – A nova estratégia é alinhada aos valores praticados no mercado de acordo com o comunicado, mas os valores praticados no mercado são pelo menos até 70% menor do que os implementados pelo Amigo. Poderiam dar exemplos dos valores similares praticados no mercado?

3 – Por favor apontem onde houve diminuição na pontuação exigida, pois não conseguimos achar um único exemplo.

4 – Foi dito pelo diretor do programa em outros 3 blogs que a nova sistemática obedeceria uma nova tabela em função da distância o que não ocorreu. Quem está faltando com a verdade?

5 – É compreensível que mudanças podem ser necessárias para sobrevivência do programa, mas afirmar que o mesmo se manteve competitivo. Está competindo com quem?

Gostaríamos muito de que a empresa se posicionasse de forma contundente e objetiva a respeito dessas indagações. Pois é o que todos nós estamos ansiosos por tentar entender.