O LATAM Airlines Group S.A. recebeu a aprovação para a proposta de financiamento modificada para o DIP (Debtor in Possession), apresentada em 17 de setembro de 2020 ao Tribunal do Distrito Sul de Nova York. A decisão do juiz James L. Garrity Jr. permite que o grupo tenha acesso aos US$ 2,45 bilhões necessários para enfrentar os impactos da COVID-19.

Sobre a decisão, o CEO do Grupo LATAM Airlines, Roberto Alvo, afirmou que “a aprovação do DIP é um passo muito significativo para a sustentabilidade do grupo e agradecemos o amplo interesse e confiança no que a LATAM construiu e em nosso projeto de longo prazo. Agora começamos uma nova etapa, de apresentar o nosso plano de reorganização dentro do processo do Capítulo 11”.

Em 26 de maio, o Grupo LATAM Airlines e as suas subsidiárias no Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos e Peru iniciaram o processo em função das graves consequências da pandemia de COVID-19. Em julho passado, a subsidiária brasileira ingressou no processo.

Como havia dito no post anterior, ainda não existe motivo para pânico, e temos a certeza que a LATAM irá sair dessa recuperação judicial e poderá logo operar de forma plena. Obviamente que recomendamos cautela no uso dos pontos, mas também não podemos deixar de apontar as oportunidades correntes.