Não é novidade nenhuma que os valores cobrados pela American Airlines estão em um patamar de “loucura”. Obviamente existem aqueles que mesmo com esses valores ainda compram assentos com essa cia aérea, seja por necessidade, conveniência, ou até mesmo preferência, mas mesmo assim as coisas não andam bem. Demonstra isso a alta disponibilidade entre São Paulo e Miami por milhas na classe executiva e econômica desde hoje até o mês de julho, quando então a AA bloqueia a disponibilidade por ser mês de férias da criançada.

Uma vez um funcionário da AA comentou que as vendas iam muito bem, e que a cia aérea estava com lotação na sua capacidade total, porém não é o que diz os seus dois últimos resultados trimestrais, onde é comprovado que a ocupação caiu. A realidade é que as cabines premium estão vazias, e enchem no momento do embarque com funcionários que não geram revenue para a empresa, e isso leva finalmente a AA ao seu terceiro passo de liquidação de assentos, antes de baixar os valores das passagens aéreas, arrecadar milhas. Caso esse passo não funcione, poderemos estar assistindo em breve a mais promoções de passagens por valores muito baixo para que os aviões possam ser “enchidos” novamente.

Não acredite que isso se trata de generosidade da empresa, ou estratégia, é simplesmente mais uma tentativa para lotar seus voos, que tem estado muito vazios, grande parte disso em função das péssimas mudanças no seu programa de fidelidade, preço elevado de tarifas, e péssimo serviço prestado a abordo. Esses são atualmente os 3 tetos que evitam o crescimento da American Airlines, mas como um executivo mesmo da empresa disse, somos apenas um palpiteiro profissional, logo não deixe de aproveitar essa chance para utilizar suas milhas em classe executiva com esse grande abertura de disponibilidade. Boa Viagem.