O Blog apoiou a medida da ANAC de permitir as cias aéreas de acabarem com a franquia de bagagens, e por aí cobrar de acordo cada uma com sua oferta. 

Mesmo tendo sido um apoio virtual, não deixou de ser um apoio, pois na teoria isso seria justo e vantajoso para a maioria dos passageiros, até porque foi aumentado o limite para a bagagem de mão.

Muitos leitores estavam céticos a respeito, e eles acabaram por estarem certos no fim da história. Infelizmente a medida não ajudou o passageiro, mas acabou por lesando um direito seu.

Passados quase 1 mês da efetiva entrada em vigor dessa medida, e podemos ver aquilo que muitos alertaram aqui, que o valor das tarifas não iria diminuir, mas sim permitir que as cias aéreas cobrassem mais bagagem, e por ventura lucrassem mais.

Nós erramos, e não temos vergonha nenhuma em vir aqui a público pedir desculpa aos nossos leitores por apoiar tal medida, que na teoria geraria mais concorrência e consequentemente reduziria o valor das tarifas daqueles que não fossem despachar bagagens.

Também acreditávamos que seria uma forma de valorizar o programa de fidelidade, já que membros elites teriam a oportunidade de despachar volumes independente da tarifa comprada, o que de fato está ocorrendo, porém nada adianta, se o valor continua o mesmo, ou até mesmo mais caro.

Estamos vendos várias promoções esse fim de semana, a Mega promo da Latam, e outras, uma do Viajanet, e outra do Submarino Viagens. E qual o ponto comum entre todas? As menores tarifas praticadas são igual ou superior as promoções anteriores, o que comprova que a medida da ANAC falhou.

É importante ressaltar que a culpa não é das cias aéreas, pois são empresas, e precisam de lucro, e eles apenas fizeram a parte deles. Se eles decidiram agir como cartel e cobrar exatamente o mesmo valor pelas bagagens sem reduzir os valores de suas tarifas cabe somente a ANAC regular esse mercado, no entanto, essa agência, assim como outras, que queriam regular o fim da internet ilimitada por exemplo, parece que tem por objetivo regular os consumidores, o que é uma vergonha.

Infelizmente não adianta ter esperança para o Brasil, uma vez que parece que o país está mesmo fadado ao fracasso, e lamentamos muito por isso. E mais uma vez deixamos aqui o nosso pedido de desculpas a todos por ter defendido uma medida que acabou vindo para punir os consumidores em favor das aéreas. É uma lástima.