A Air Canada irá “relançar” o seu programa de milhagem, o Aeroplan. Esse relançamento ocorrerá dia 8 de novembro de 2020. A partir dessa data as mudanças significativas serão:

1 – Todo assento disponível, sem período de blackout;

2 – Fim da taxa de combustível para qualquer voo tanto com a Air Canada ou parceiras, sendo que nos parceiros será cobrado uma taxa fixa de 39 dólares canadenses;

3 – A nova tabela de resgates NÃO será dinâmica, mas sim flexível dentro de uma faixa de valores apenas para a Air Canda, logo haverá um mínimo e um máximo de pontos. Já para os parceiros a tabela continuará fixa Ex.: Brasil – Florida, EUA com Air Canda/United em Business por 50 mil pontos o trecho.

*O valor para destinos fora do Estado da Flórida pode ser maior, uma vez que caso a distância seja maior do que 4.500 milhas, o valor passa a ser de 60 mil pontos.

Obs.: Aqui não importa o valor da rota, mas sim a distância entre origem e destino, logo é possível fazer São Paulo – Chicago – Miami por 50 mil pontos em Business, ou até mesmo descer em Chicago e “perder” o trecho Chicago – Miami, e fazer São Paulo – Chicago por 50 mil pontos.

Aqui temos um verdadeiro “Sweet Spot” no resgate entre Brasil e Europa com os parceiros. Alguns exemplos abaixo:

  • GIG/GRU – FRA em First da Lufthansa/Swiss por apenas 100 mil pontos o trecho;
  • EZE/AKL (Buenos Aires a Auckland) em Business da Air New Zealand por apenas 90 mil pontos o trecho;

4 – Aqui foi a mudança ruim, você passará a receber pontos conforme a tarifa que você paga de acordo com os multiplicadores de cada tipo de tarifa.

5 – Contas de membros da mesma família poderão compartilhar pontos sem custo;

6 – Possibilidade de utilizar pontos para extras de viagem como por exemplo seleção de assentos, upgrades, wifi, etc.;

7 – Opção de pagar em milhas mais dinheiro; e

8 – O programa será o mais conectado com a malha aérea do mundo da América do Norte.

Essas foram todas as mudanças no Aeroplan, que majoritariamente melhorou muito em termos de resgate, logo quem consegue produzir milhas desse programa vai se dar muito bem. O Aeroplan é um parceiro do Membership Rewards, então é possível transferir pontos do American Express americano para lá.

Nós ensinamos como conseguir um cartão de crédito americano no tutorial mais completo disponível no Brasil, o qual você pode achar na Enciclopédia das Milhas e Pontos. Aproveite que estamos com uma promoção, onde você deixa seu email e recebe 10% de desconto. Visite aqui e comece a rentabilizar ainda mais suas milhas.

Um outro “sweet spot” é o Apartamento da Etihad de Paris/Londres para Abu Dabhi por apenas 65 mil pontos o trecho. Esse é um valor muito bom para a experiência Etihad. A Classe executiva da Air Canada para um voo entre Brasil e EUA é também muito atrativa por apenas 50 mil pontos o trecho e você pode ver nosso vídeo do voo inaugural de Montreal para São Paulo na Signature Suites da Air Canada abaixo.

Para nós brasileiros, a melhor forma de conseguir milhas para o Aeroplan ou é via cartão de crédito americano ou via Azul, que é parceira da Air Canada e permite o crédito de pontos voados para o programa em questão. E aí? O que achou dessa novidade? Alguém aí pretende investir nesse programa?