Pois bem, desde que foi escrito o artigo sobre a possível ilegalidade da United muitos blogueiros norte americanos vieram a público pedir desculpas pelo “julgamento antecipado dos fatos”, e a essa altura do campeonato já não resta mais dúvidas, a United agiu de forma ilegal, e o passageiro não podia sequer ser retirado do avião conforme regra 21 do contrato de transporte, o qual você pode ler clicando aqui.

Do ponto de vista jurídico e legal já não há mais controvérsias, a United praticou um ato ilegal sim, e isso vai custar caro a eles no momento do acordo, pois dificilmente esse caso chegará a um tribunal, porém pior que o acordo é o montante de quase 1 bilhão de dólares que a empresa perde hoje em suas ações negociadas em bolsa, e isso demonstra como a cia está trilhando um caminho ruim.

Infelizmente a empresa continuará a operar voos, e a melhor resposta para esse tipo de coisa é o boicote mesmo, evitar de usar a United, até a empresa vir a público e fazer um pedido de desculpas formal a todos os passageiros e clientes, e não só à vítima da situação ocorrida. Com certeza a situação ficou descontrolada quando a carta do CEO vazou que claramente tentou colocar panos quentes no evento, e defendeu a atitude ilegal dos funcionários de chamar a polícia para remover o passageiro que tinha o pleno direito de estar ali, e não poderia ser removido conforme o contrato linkado acima.

Sem dúvidas esse episódio vai custar mais caro que 1 bilhão de dólares para a United, já que se cria um estigma da cia aérea de tratar mal seus clientes, e isso é visível pela reação do público por meio da internet. Segue abaixo alguns memes da situação, que vai assombrar a empresa num futuro próximo. Escolha bem sua cia aérea na sua próxima viagem. Evite a United Airlines. 

*imagem de capa retirada do Market Watch, e memes do Google Imagens.