A American Airlines Group Inc. (NASDAQ: AAL) anunciou hoje que Doug Parker se aposentará como diretor executivo da American Airlines em 31 de março de 2022. Robert Isom, atualmente presidente da American, irá sucedê-lo. Isom também entrará para o conselho de diretores da companhia aérea na mesma data, e Parker continuará a servir como presidente do conselho da American.

“Trabalho com Robert há duas décadas e estou extremamente satisfeito por ele ser o próximo CEO da American Airlines, que é realmente o melhor emprego em nosso setor”, disse Parker. “Robert é um líder colaborativo com profundo conhecimento operacional e experiência na indústria global. Seus esforços para orientar e apoiar nossa equipe durante a pandemia foram fenomenais. Estamos bem-posicionados para aproveitar ao máximo a recuperação do nosso mercado e agora é o momento certo para uma transferência que planejamos e nos preparamos. Sinto-me muito afortunado por entregar as rédeas a este líder claro e capaz.”

Parker acrescentou: “Foi o privilégio da minha vida servir por 20 anos como CEO de uma companhia aérea. Sou eternamente grato à equipe da American, cujo compromisso em cuidar uns dos outros e de nossos clientes nunca vacilou e continuará a impulsionar nosso sucesso daqui para frente.”

Isom, que foi nomeado presidente em 2016, traz mais de 30 anos de experiência na indústria global e liderança em finanças, operações, planejamento, marketing, vendas, alianças, precificação e gestão de receitas.

“Estou honrado em servir como CEO da American Airlines”, disse Isom. “Nos últimos anos, nossa companhia aérea e nossa indústria passaram por um período transformador. E com a mudança vem a oportunidade. Hoje, nossos mais de 130.000 membros dedicados voam com mais pessoas do que qualquer outra companhia aérea dos EUA na frota mais jovem de todas as operadoras da rede, e estamos posicionados para continuar a liderar o setor na recuperação das viagens.”

Isom acrescentou: “Quero agradecer a Doug por sua parceria nas últimas duas décadas. Ele é um líder e professor que inspira todos ao seu redor e deixa um legado incrível na American e em nossa indústria. Olhando para o futuro, estou profundamente honrado por trabalhar ao lado da melhor equipe do setor e saber que alcançaremos grandes coisas juntos.”

O diretor independente líder John Cahill disse: “O conselho vê o planejamento de sucessão como um dos nossos mandatos mais importantes, e o anúncio de hoje representa o culminar de um processo de planejamento de sucessão cuidadoso e bem elaborado. Robert é um excelente construtor de equipes que trabalhou para unir as pessoas ao longo de sua carreira. Ele é o líder certo para levar a American adiante em seu próximo período de crescimento.”

Cahill concluiu: “Ao longo de sua carreira de 35 anos, Doug foi arquiteto e defensor de uma indústria de aviação mais vibrante, resiliente e segura. Na American, Doug supervisionou investimentos sem precedentes em nossa equipe e em nosso produto e definiu o padrão para liderança, defendendo incansavelmente nosso pessoal e estabelecendo uma cultura acessível e inclusiva. Esperamos continuar a nos beneficiar do bom senso de Doug, profundo conhecimento da indústria, persistência e otimismo como presidente do nosso conselho.”

Sobre Robert Isom
Robert Isom é presidente da American Airlines Group e da American Airlines, sua principal subsidiária. Nessa função, ele supervisiona as operações, planejamento, marketing, vendas, alliances e preços da American. Isom atuou anteriormente como vice-presidente executivo e diretor de operações da American após ocupar o mesmo cargo na US Airways. Antes de ingressar na US Airways, ele ocupou funções executivas sênior, finanças e comerciais na GMAC, LLC., Northwest Airlines e America West Airlines. Ele começou sua carreira na The Procter & Gamble Company. Isom obteve o título de Bacharel em Ciências em Engenharia Mecânica e Bacharel em Artes em Inglês pela University of Notre Dame, bem como o título de Mestre em Administração de Empresas pela University of Michigan.

Sobre Doug Parker
Doug Parker é presidente e diretor executivo, supervisionando a American Airlines Group e American Airlines, sua principal subsidiária. Ele é um grande apoiador do setor aéreo e a American é um símbolo da transformação que ocorreu no setor nos últimos anos. Anteriormente, Parker foi presidente e CEO da US Airways. Sob sua liderança, a US Airways alcançou um crescimento recorde de receita, desempenho operacional e margens de lucro que ultrapassaram a maioria dos concorrentes do setor. Antes da fusão da US Airways e da America West Airlines em 2005, Parker foi presidente do conselho, presidente e diretor executivo da America West. Ele se tornou o CEO da America West apenas 10 dias antes de 11 de setembro de 2001 e liderou a transportadora durante a crise. Sua experiência antes de ingressar na America West em 1995 inclui quatro anos na Northwest Airlines como vice-presidente, tesoureiro assistente e vice-presidente de planejamento e análise financeira. De 1986 a 1991, ele ocupou vários cargos de administração financeira na American. Parker faz parte do conselho da Airlines for America (A4A) e também faz parte do conselho de governadores da International Air Transport Association (IATA) e do conselho de administração da oneworld. Ele também é membro do Vanderbilt University Board of Trust e do Conselho Executivo da SMU Cox School of Business. Parker é Bacharel em Economia pela Albion College e tem mestrado em Administração de Empresas pela Vanderbilt University.

Os grupos americanos estão em festa, pois a gestão Doug Parker foi considerada péssima para a American Airlines, tanto por parte dos clientes, como por parte dos funcionários e também por parte dos acionistas. 

A AA atingiu seu ápice com Tom Horton, porém depois que Parker assumiu a cia aérea veio somente a se desvalorizar. Esperamos que o Isom faça um bom trabalho e torcemos para que ele olhe por toda a empresa e não somente acionistas.

O programa já está apontando uma melhora no horizonte para 2022 podendo voltar a ser um dos melhores do mundo. Agora só nos resta aguardar e verificar as cenas do próximo capítulo para que possamos traças nossas novas estratégias a fim de conseguir aproveitar muito mais.

O que você acham dessa troca? Será bom ou ruim pra AA? Vamos trocar uma ideia sobre nos comentários.