Está cada vez mais difícil confiar nos programas de fidelidade brasileiros. Hoje pela manhã o Smiles passou a cobrar 35 mil milhas pelo teto do cliente diamante, e logo em seguida após um tsunami de reclamações e registros nos órgãos competentes o programa fez a correção.

Logo em seguida a Latam anunciou a cobrança de assentos nos voos internacionais, já que a nova regra da ANAC permite isso, vão cobrar tudo o que puderem, mas obtiveram uma derrota na justiça com relação a limitação de emissão por CPF, e por conseguinte a Smiles e Azul também não poderão limitar mais, pois a matéria já está decidida em segunda instância, inclusive foi tema de reportagem do Estado que você lê clicando aqui.

E pra finalizar a Azul desvalorizou suas milhas mais uma vez cobrando valores exorbitantes fora do comum para resgate de uma passagem, porém caso o inverso aconteça ou é “bug” e logo não podem honrar.

Está cada vez mais difícil de confiar e utilizar os programas brasileiros. O nosso acúmulo de milhas está estritamente em programas estrangeiros e estamos cogitando seriamente ficar somente com o cartão de crédito AAdvantage.

O único programa que ainda salva um pouco é o Livelo, pelas possibilidade de resgates que podem ser com ele próprio ao pagar as passagens com pontos ou transferir com bônus para outros programas, e mesmo assim caso já exista um pré-planejamento para emissão, pois o risco de ter milhas atualmente em programas brasileiros está muito grande. 

Alguém ainda pretende continuar acumulando milhas ou pontos com programas nacionais? Se sim,  qual e por quê? Deixe sua opinião nos comentários abaixo, pois essa é uma boa discussão.