COMPARTILHAR VIA

A tecnologia cada vez mais melhora nossa experiência de viagem com novos instrumentos, e auxílios que tornam o desgaste de viagem mais ameno. Uma das inovações está prestes a ser barrada pela cia americana American Airlines, a Smart Bag.

Quando a primeira smart bag foi lançada fizemos uma crítica dura, pois foi feito um trabalho muito bom para uma carry on, pois em uma mala de bordo não existe a necessidade de rastreador, medição de peso, entre outras funcionalidades simplesmente por não haver o porquê de utilizá-los, diferentemente de uma bagagem despachada.

A American vem alegando que as “Smarts Bags” por conterem bateria de lítio podem se tornar um perigo a bordo, porém somente a partir do dia 15 de Janeiro de 2018, ou seja, quem quiser despachar uma smart bag antes disso poderá fazer.

Então fica uma coisa esquisita. Quem tem razão? Aqui me parece haver uma mea culpa, pois existem casos que a bateria de lítio realmente representa um risco no porão do avião, mas é incompreensível que esse banimento será somente em uma cia aérea nesse primeiro momento e a partir de data futura, o que sugere algo por trás do qual não sabemos.

Sem a bateria a “Smart Bag” deixa de ser “Smart”, pois sem energia nada funciona, e você não poderá ver nada no aplicativo do seu smartphone. Mesmo com uma cautela, ainda sim é um gesto curioso. O que você acha? Existe risco mesmo ou parece ser um movimento com segundas intenções?

*SE VOCÊ POSSUIR UMA SMART BAG EVITE DE UTILIZAR A MESMA A PARTIR DE 15 DE JANEIRO DE 2018, POIS O DESPACHO DELA NÃO SERÁ PERMITIDO EM HIPÓTESE ALGUMA.

COMPARTILHAR VIA
Eloy da Fonseca Neto é apaixonado por viagens, e utiliza dos programas de fidelidade para levar sua família ao máximo de lugares possível. Criou o Blog Mestre das Milhas ao notar a falta de informações sobre pontos e milhas no Brasil, com a intenção de auxiliar a todos para que possam realizar cada vez mais viagens, e sempre ao lado de seus entes queridos.